Sem “frescuras”

Eu não sei se isto acontece só comigo. Sou aquela que SE PASSA dos carretos se vê pessoas (aquelas que comigo coabitam) a abrir o frigorífico e a beber pela garrafa.

Epah. Tira—me do sério. Vou logo lá “ohh—paaaaaa olha lá! Olha as bactérias, os fungos e as doenças”.

(Somos todos saudáveis, graças a deus)

Mas… tenho um terrível vicio malicioso. Quando ninguém está a ver e há sumo fresquinho, lá vou eu e pimbas (!) também bebo pela garrafa. Logo. Sem copo. É top.